terça-feira, 19 de maio de 2015

Emoção de sobra! Com dois brasileiros, quartas de final da Libertadores começam nesta terça

Oito times e um sonho. Após três fases, a Libertadores chegam nas quartas de final, que começam já nesta terça-feira com o confronto entre Tigres e Emelec. Diante de quatro duelos e mais de 720 minutos de futebol, os semifinalistas serão conhecidos na próxima semana. Cruzeiro e Internacional são os responsáveis por manter as chances de título brasileiro nesta edição.
Para esquentar as partidas, LHD Sports ! preparou um pequeno resumo do que podemos esperar nestas quartas de final. Vale lembrar que por conta da Copa América, a sequência final da Libertadores só acontecerá em julho.
CRUZEIRO X RIVER PLATE
Leandro Damião e Téo Gutiérrez: as esperanças de gols do confronto (Fotos: Arquivo LANCE!)
Cruzeiro e River Plate chegam às quartas após uma primeira fase irregular. Enquanto o primeiro precisou dos pênaltis para superar o São Paulo, o segundo acabou tirando o rival, e até então time de melhor campanha na atual Libertadores, Boca Juniors, que foi eliminado após os incidentes ocorrido na Bombonera.
Para os cruzeirenses, um bom sinal. Afinal, o River foi o adversário da final em 1976, quando a Raposa conquistou sua primeira Libertadores. Por outro lado, o River vem crescendo, além de ser o atual detentor do título da Copa Sul-Americana. No choque entre gigantes do futebol brasileiro e argentino, promessa de muita luta, catimba e, quem sabe, gols. Primeiro jogo acontece nesta quinta-feira em Buenos Aires, enquanto a volta será na próxima quarta em BH.
RACING x GUARANÍ

Bou e Santander: postulantes a artilheiro da Libertadores (Fotos: Arquivo LANCE!)
Todos esperavam que o Corinthians passaria pelo Guaraní, do Paraguai, e o Racing não teria dificuldades para superar o Montevideo Wanderers nas oitavas de final. No entanto, os paraguaios provocaram uma das zebras ao tirar com duas vitórias o brasileiro que era considerado o mais forte candidato no Brasil ao caneco da Libertadores. Os argentinos fizeram sua parte, mas precisaram suar muito a camisa para eliminar os uruguaios.
Além da disputa pela vaga na semifinal, o confronto entre Racing e Guaraní colocam frente a frente os dois jogadores postulantes a artilheiro do torneio sul-americano. Gustavo Bou lidera a disputa com oito gols. Santander, que abriu o caminho da classificação contra os comandados de Tite, vem um pouco atrás com seis.
O primeiro jogo será nesta quinta-feira no Paraguai. O decisivo duelo, uma semana depois, acontece na Argentina.
INTERNACIONAL X SANTA FE

Morelo e D'Alessandro são os destaques de Santa Fe e Inter (Fotos: Arquivo LANCE!)
 O Internacional é o outro brasileiro ainda na disputa na Libertadores. E, neste momento, aparenta ser o concorrente mais forte do futebol nacional para tazer o caneco para Porto Alegre. Após um início de temporada cercada de desconfiança, sobretudo pela metodologia adotada pelo técnico Diego Aguirre, o Colorado parece ter se achado. O título gaúcho e o triunfo sobre o Atlético-MG nas oitavas de final deixaram essa sensação.
O Santa Fe, por sua vez, se mostra um rival que pode ser traiçoeira para o Inter. Afinal, fez uma fase de grupos irregular, mas tirou o Estudiantes da disputa, o que não deixa de ser um bom motivo para aumentar a confiança dos colombianos. Contudo, perdeu os dois jogos para o Atlético-MG, o que pode ser um bom sinal para os colorados.
O primeiro encontro entre Santa Fe e Internacional acontece nesta quarta-feira em Bogotá. A decisão, no Beira-Rio, será disputada uma semana depois.
TIGRES X EMELEC

Guerrón e Bolaños: os destaques de Tigres e Emelec (Fotos: AFP)
Tigres e Emelec fazem, de certa forma, das duas equipes mais azaronas das quartas de final. Não pelo desempenho demonstrado por ambos até aqui. Mas pelo simples fato de estarem abaixo de brasileiros e argentinos na disputa.
Os mexicanos são mais regulares. Com Guerrón e Rafael Sobis, passou sem dificuldades como primeiro na chave do River Plate e eliminou o Universitario de Sucre nas oitavas. Os equatorianos, no embalo dos gols de Bolaños, foi o segundo do grupo do Internacional e tirou o Atlético Nacional nas oitavas de final.